quinta-feira, 28 de maio de 2009

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo... Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.
(Luiz Fernando Veríssimo)

quarta-feira, 27 de maio de 2009

TPM: um guia para leigos (relato em tempo real de uma pessoa completamente surtada)


Este artigo do site www.olhometro.com, está bárbaro! Fica a Dica para a TPM... perceba seu corpo, a lunação da sua menstruação, evite as coisas e pessoas mais irritantes nestes dias e para as pessoas mais queridas, avise que está neste período e que é um processo seu... com você mesma... Nada pessoal! A TPM ja está sendo tratada como síndrome. Se você está perdendo o controle sobre estes dias, procure seu medico ginecologista e converse sobre isto.

Seja Feliz!
Madame Sadala

Até há pouco tempo, eu não sabia muito bem o que era esse negócio de TPM. Achava que era lenda. Feliz ou infelizmente, em algum momento no meio dos últimos três anos venho me deparando com uma semana todos os meses em que chocolate fica muito, muito, muito mais gostoso, e em que coisas absolutamente ridículas irritam profundamente, e durante a qual preciso controlar cada fio de cabelo pra não fazer um escândalo por coisa nenhuma.
Pois é..... Esta meleca é TPM. E pior, meus amigos, do que sentir-se irritada por causa de absolutamente TUDO, é saber que essa irritação é muito irracional, e se irritar muito com ela.
Quando a sua própria irritação te irrita, daí você desiste e se joga da sacada, porque não há saída.
Espero profundamente passar pra você a irritação pelo nada que estou sentindo nesse momento em que soco o teclado como se estivesse sentada diante de uma máquina de escrever. Digo isso porque é fundamental que você, leitor do sexo masculino, entenda a delicadeza desse período na vida de uma mulher.
Quando eu comia (muito) mais chocolate, o meu acabava e eu ia pedir pro meu irmão, e ele brigava comigo. ‘Por que você não come um quadradinho por vez? Daí vai durar mais que dois dias!’, ele dizia, irritado.
Homens, não suponham que vocês têm a ligeira ideia da magnitude do sabor de um chocolate durante uma TPM, porque você não estão sequer próximos disso. Não me peça para explicar - tem a ver com o sistema de recompensa e a liberação de serotonina. Só sei que a sensação é impressionantemente reconfortante. E se você soubesse disso, providenciaria um estoque de barras de chocolate belga pra sua namorada.
Entenda, por favor, que nossos sentidos se tornam mais sensíveis, e de um jeito ruim.
Eu acabo de me irritar profundamente com meu pobre padrasto, que usava uma tesoura de canivete (este acoplado às chaves de casa) pra cortar um punhado de fita adesiva. O barulho que as chaves não paravam de fazer, como se durante meia hora sempre tivesse alguém chegando ou saindo de casa, quase me fizeram voar no pescoço do homem - era como se alguém tivesse balançando o molho assim, ao lado da minha orelha. Há meia hora, me irritei com meu irmão entrando na cozinha enquanto eu jantava; com a minha mãe no computador; com um idiota no trem que entrou, ficou bloqueando o caminho e me fez perder todos os lugares livres pra sentar (eram vários, juro). O barulho da TV está me irritando. E no fim desse texto, quando eu tentava arquitetar melhor as idéias, minha mãe entrou no quarto reclamando que eu comi laranja na cozinha e deixei cair na mesa, e que vai encher de formigas, blá, blá, blá e eu quase virei Suzane Von Richthofen.
Crééééééééééédo, to brincando!!!!!. Agora foi piada, sério. kakakakakakakaka
Mas eu garanto a você, amigo do sexo masculino que me acha uma maluca, que dói mais em mim do que em você. E eu não estou falando sequer das cólicas arrebatadoras ou do incômodo que é estar menstruada em si.
Eu falo da plena e dolorida consciência de estar completamente doida durante alguns dias e, pelo bem da humanidade e das suas relações sociais, ter que suprimir isso. Você não conseguiria lidar. Homens pensam que isso tudo é muito fácil - mas cara, te garanto que se você passasse uma semana por mês completamente maluco, se irritando por nada e por tudo, com a plena consciência de que você está maluco, e tendo que reprimir isso pra não estragar sua vida, você não aguentaria viver mais de 3 meses assim. Desistiria.
Portanto, acreditem quando a gente diz que está muito puta. E tragam o maldito chocolate.
www.olhometro.com

terça-feira, 26 de maio de 2009

em momentos de raiva, ou profunda frustração...lembre-se que pessoas feridas são as que mais machucam...
Zelda Kirmann

Dê o que você tem de melhor e a vida lhe retribuirá!


Muitas vezes, passamos um longo tempo de nossas vidas correndo desesperadamente atrás de algo que desejamos, seja um amor, um emprego, uma amizade, uma casa, etc. Acredito, realmente, que devamos nos empenhar para alcançarmos o que queremos, no entanto, se não estamos conseguindo, provavelmente algo nesta busca está errado!Não quero dizer que tudo tem de ser fácil, senão devemos desistir. Mas quero dizer que se nosso esforço não está dando resultados, é porque talvez não estejamos agindo da forma mais adequada para atingir tais objetivos; talvez o Universo esteja querendo nos mostrar que não estamos merecendo essa conquista. Muitas vezes, a vida usa símbolos, acontecimentos que são sinais para que possamos entender que, antes de merecermos aquilo que desejamos, precisamos aprender algo de importante, precisamos estar prontos e maduros para viver determinadas situações. Se isso está acontecendo na sua vida, pare e reflita sobre a seguinte frase:
Não corra atrás das borboletas. Cuide do seu jardim e elas virão até você!

Não corra atrás das borboletas. Cuide do seu jardim e elas virão até você!


"Não corra atrás das borboletas. Cuide do seu jardim e elas virão até você!
Isso significa que, na verdade, não precisamos correr desesperadamente atrás daquilo que desejamos.
Devemos compreender que a vida segue seu fluxo e que esse fluxo é perfeito. Tudo acontece nos seu devido tempo. Nós, seres humanos, é que nos tornamos ansiosos e estamos constantemente querendo empurrar o rio. O rio vai sozinho, obedecendo o ritmo da natureza.
Ao tentarmos empurrá-lo, estaremos apenas desperdiçando nossas energias e correndo o risco de nos sentirmos frustrados, pois o máximo que conseguiremos será uma enchente ou algum outro tipo de desastre.
O grande segredo da conquista é lembrarmos sempre que, subir ao pódio, erguer a taça da vitória ou comemorar os objetivos alcançados nada mais são que os resultados, as conseqüências de muito esforço, de muita luta e de muito trabalho.
São, enfim, o prêmio merecido para quem deu o melhor de si!Então, ao invés de nos concentrarmos no final da batalha, que comecemos a nos dedicar e a aproveitar mais todo o caminho que precisamos percorrer até chegarmos lá! É isso que quero dizer com a frase sobre as borboletas.
Se passarmos todo o tempo desejando as borboletas e reclamando porque elas não se aproximam da gente, mas vivem no jardim do nosso vizinho, elas realmente não virão.
Mas se nos dedicarmos a cuidar de nosso jardim, a transformar o nosso espaço (a nossa vida) num ambiente agradável, perfumado e bonito, será inevitável: as borboletas virão até nós!
Ou seja, seremos merecedores de tudo o que desejarmos de bom... "

terça-feira, 19 de maio de 2009

quando quero fazer muitas coisas em um só dia, ou uma só semana, sigo um velho conselho....faço uma coisa por vez, e em definitivo...com começo, meio e fim.
Zelda K.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Quer ser feliz ou ter razão?

Oito da noite, numa avenida movimentada. Um casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados.
Mas ele ainda quer saber: - Se Você tinha tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, você deveria ter insistido um pouco mais...
E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!

MORAL DA HISTÓRIA:
Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não.

Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência: 'Quero ser feliz ou ter razão?'
Outro pensamento parecido, diz o seguinte: 'Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam. Eu já decidi... EU QUERO SER FELIZ e você?

'Nunca se justifique! Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam." Sensacional...

enviado por Eloisa Cardial - SSA

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Mulheres

As Mulheres, Segundo Arnaldo Jabor

O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra quê?
O sujeito quer ficar famoso pra quê?
O indivíduo malha, faz exercícios pra quê?
A verdade é que é a mulher o objetivo do homem. Tudo o que eu quis dizer é que o homem vive em função de você.Vive e pensa em você o dia inteiro, a vida inteira.
Se você, mulher, não existisse, o mundo não teria ido pra frente.Homem algum iria fazer coisa alguma na vida para impressionar a umoutro homem, para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo.Um mundo só de homens seria o grande erro da criação.
Já dizia avelha frase que "atrás de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher".
O dito está envelhecido. Hoje eu diria que "na frente de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher".
É você, mulher, quem impulsiona o mundo.
É você quem tem o poder, e não o homem.
É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme a ser visto, o local das férias.
Bendita a hora em que você saiu da cozinha e,bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens.
E, se você que está lendo isto aqui for um homem, tente imaginar a sua vida sem nenhuma mulher. Aí na sua casa, onde você trabalha, na rua. Só homens.
Já pensou? Um casamento sem noiva? Um mundo sem sogras? Enfim, um mundo sem metas.
ALGUNS MOTIVOS PELOS QUAIS OS HOMENS GOSTAM TANTO DE MULHERES:

1- O cheirinho delas é sempre gostoso, mesmo que seja só xampu.
2- O jeitinho que elas têm de sempre encontrar o lugarzinho certo emnosso ombro.
3- A facilidade com a qual cabem em nossos braços.
4- O jeito que têm de nos beijar e, de repente, fazer o mundo ficarperfeito.
5-Como são encantadoras quando comem.
6-Elas levam horas para se vestir, mas no final vale a pena.
7- Porque estão sempre quentinhas, mesmo que esteja fazendo trintagraus abaixo de zero lá fora.
8-Como sempre ficam bonitas, mesmo de jeans com camiseta erabo-de-cavalo.
9-Aquele jeitinho sutil de pedir um elogio.
10- Como ficam lindas quando discutem.
11- O modo que têm de sempre encontrar a nossa mão.
12- O brilho nos olhos quando sorriem.
13- Ouvir a mensagem delas na secretária eletrônica logo depois deuma briga horrível.
14- O jeito que têm de dizer "Não vamos brigar mais, não.."
15- A ternura com que nos beijam quando lhes fazemos uma delicadeza.
16- O modo de nos beijarem quando dizemos "eu te amo".
17- Pensando bem, só o modo de nos beijarem já basta.
18- O modo que têm de se atirar em nossos braços quando choram.
19- O jeito de pedir desculpas por terem chorado por alguma bobagem.
20- O fato de nos darem um tapa achando que vai doer.
21- O modo com que pedem perdão quando o tapa dói mesmo (embora jamais admitamos que doeu).
22- O jeitinho de dizerem "estou com saudades".
23- As saudades que sentimos delas.
24- A maneira que suas lágrimas tem de nos fazer querer mudar o mundopara que mais nada lhes cause dor.
Isso não é uma corrente, apenas mande para todas as mulheres de sua lista para elas perceberem o quanto são importantes, e para os homens, para que eles lembrem o quanto vocês são essenciais!!!

Autor: Arnaldo Jabor

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Que tipo de Relacionamento você quer?



Bege!! Cada vez mais bege!...
Apesar de lidar o tempo inteiro com as pessoas, seus comportamentos e atitudes e saber que tudo é possível vindo de um ser humano.. ainda existem coisas que não entendo, não compreendo e que me deixam realmente muito Bege!!
O principal é como o ser humano insiste em transferir a responsabilidade de sua ineficiência em amar para o outro! Não sendo isso o suficiente, ainda apela para antidepressivos, diz que vai se matar e diz que todos os sentimentos ruins que existem dentro de si é porque o outro é responsável... absurdo!!!.. Que poder é esse de se destruir assim?
E aí começa a surgir a raiva, a mágoa, o ressentimento e pronto!.. está gerado mais um trauma.... e tudo isso em nome do amor!.... Pessoas chegam a fazer apelos para não trair porque podem colocar em risco a vida de quem está sendo traído... Caramba!!
Algo gritou em mim para tentar exteriorizar alguns conceitos que podem começar a modificar nossa forma de relacionamento, principalmente o que costumamos chamar de "amoroso".
Dói muito perceber o sofrimento de uma irmã do outro, mas não acredito no acaso. Não posso julgar ninguém; mesmo tendo alguma idéia quanto à origem do problema: uma comunicação parcial, truncada ou inexistente, a presença de forte apego a valores obsoletos, vencidos. Valores esses que se constituem em verdadeira porta para as doenças, o medo, a solidão e a carência, -que têm por base o controle, a manipulação, a troca pura e simples (ou escambo) com alguém; onde ambos cuidam de contabilizar os "pontos" acumulados de cada um, gerando um distanciamento continuado, quase uma desconexão da própria essência divina; a Alma clamando para ser finalmente levada em conta, deslocando a união para outro nível, para outras esferas onde não existem mais amargura, angústia e ansiedade. Bom, podemos começar agora mesmo a deixar para trás atitudes negativas, de posse, de separação, de escassez, de ilusão que na realidade já pertencem ao passado e somente nos afastam da Fonte, de nossos entes queridos, de nós mesmos... da vida verdadeira que espera para ser desfrutada plenamente até o fim que não é fim de coisa nenhuma, pois nos leva de volta à Origem e nos prepara imediatamente para nova aventura cósmica. Este lugar que nos afasta por completo da dor, da raiva e da frustração se encontra bem perto, fica lá onde mora a Consciência da Unidade. Aquela certeza incorruptível que vem de dentro e que diz em tom forte e claro que eu sou o outro Você; que somos todos um só. Que nunca existiu separação daquilo que foi criado junto em nome do Amor Supremo, que não conhece diferenças de credo, cor, raça, posição social, idade... que não condena, não pune, que desconhece a culpa e vê todos como criaturas amadas que aqui se encontram para desenvolverem suas habilidades inatas e co-criarem este Universo Infinito. Neste lugar, não vigoram mais as leis dos homens, aquelas que todos conhecemos e que muitos ainda temem e aceitam. Estamos numa dimensão acima. A quarta. A espiritual. Buscando incorporá-la aqui mesmo, neste mundo da matéria. O caminho é simples, basta usar a vontade, o desejo, virtudes que bem conhecemos. Basta dirigi-las de forma diferente, em outra direção... para o alto, esquecendo muito do que temos aprendido como correto, como base de nossa existência. E o alto a que me refiro não fica lá em cima, além das nuvens.Refiro-me aos pontos superiores dos sete chacras, nossos principais centros energéticos. Creio que quase todos conheçam e tenham experimentado a presença gerada pela vibração característica de nossa sobrevivência e nosso sustento, o primeiro centro, na base da coluna; a seguir, a força e prazer da sexualidade, pilotada quase sempre -e ainda-, pelas emoções, as paixões arrebatadoras que podem explodir com a força de um vulcão em erupção. O ponto de equilíbrio fica no quarto centro, o do coração, bem no meio do peito, que nos abre o caminho para o amor incondicional, para os sentimentos que nos "elevam" e nos preparam para dar o grande salto "para cima". Sim, creio tenha chegada a hora em que é necessário e inevitável começar a sintonizar, a revigorar nossos centros superiores aprimorando a criatividade que também vem da fala, do poder do verbo, junto com a comunicação clara (o quinto centro). A seguir, observamos a percepção extrasensorial, a intuição e a sabedoria (governadas pelo sexto centro - literalmente o "sexto sentido"), e, por último, o "coronário", o canal que fica no topo da cabeça e nos conecta direta e permanentemente com a Fonte. Estimular, ativar com exercícios simples estes canais superiores nos permite a liberação definitiva do sofrimento em cada aspecto de nossa existência, principalmente em nossa vida afetiva. Centrados e em harmonia energética, saberemos finalmente encontrar o outro, logo ao primeiro toque, naquela profunda troca de olhar, aquele que inconscientemente -mas por completo-, lê a fundo a alma e a faz vibrar intensa mas suavemente, reconhecendo a pessoa certa para viver bem cada instante, estando perto ou longe, em condição de ajudar, inclusive à distância, ao perceber o menor desequilíbrio, utilizando a força que emana da sabedoria agora disponível e internalizada. Como é bom intuir, mesmo sem precisar estar perto, ter na tela mental o sorriso do parceiro, poder se comunicar sem palavras, no silêncio da troca sutil, compartilhando as experiências e crescendo a cada troca. E a sexualidade... finalmente em sintonia fina com a unicidade do parceiro, com a percepção total do momento e da necessidade do outro, ancorada finalmente e somente no respeito, na cumplicidade, no carinho e na ternura... criatividade absoluta em todos os sentidos, mesmo no aspecto de gerar uma nova vida, que virá trazendo em sua alma essas vibrações sublimes... uma criatura livre e amorosa. Vamos procurar lembrar que a lei da atração é uma das sete leis espirituais. Carente atrai carente. Alegria atrai alegria. Mas tudo muda, tem seu ritmo, vibra, passa (mais leis espirituais). Portanto, podemos mudar esses estados de alma mesmo nas piores condições que nos foram impostas pela lei do Karma, outra lei absolutamente irrevogável... Sem esquecer a que nos confirma que "o que está em cima está aqui em baixo também"... nos solicitando a construção desta ponte entre o espiritual e o material, encurtando a distância entre os planos, reduzindo a dualidade, chegando, enfim, a viver o céu aqui na Terra mesmo, na plenitude da Luz.
contribuição de Somos Todos Um
a cada dia de nossas vidas, temos a opção de alimentar o amor ou a raiva...a decisão é sempre nossa.
Zelda K.

apaixone-se!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

SFX - www.tdb.com.br

O poder do perdão


A primeira e geralmente única pessoa a ser curada pelo perdão é a pessoa que perdoa... quando genuinamente perdoamos, libertamos um prisioneiro e então descobrimos que o prisioneiro que libertamos éramos nós.
Causar dor numa outra pessoa não fará absolutamente nada para aliviar a sua própria dor. Quando ferido, não há nada para se ganhar ao passar a dor para uma outra pessoa. Quando outros lhe causaram alguma ferida, perdoe.
Um sincero perdão é o caminho mais rápido para se movimentar de maneira positiva novamente. Perdão não significa que você concorda ou endossa o ato insensato de alguém. Perdão significa que você não mais irá permitir que ações do passado venham controlar o seu presente. É o perdão que lhe liberta e estabelecer as condições para que você possa se fortalecer e se tornar muito menos vulnerável.
Quando você sentir uma ardente vontade de se vingar, pare e lembre-se a si mesmo que existe uma resposta melhor e muito mais poderosa. Perdão é o caminho de se colocar na melhor de todas as posições. O perdão faz com que você se torne muito mais parecido com Deus e lhe dá os benefícios que o próprio Deus oferece a todos que genuína e sinceramente perdoa.
Nélio DaSilva Para Meditação: Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. Efésios 4:32

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Não Expor o amor é impedir a própria Evolução


Todos nós, quando nos apaixonamos e investimos num relacionamento, sentimos medo de perder a pessoa amada. Por conta disso, passamos a medir nossas atitudes e, especialmente, nossas palavras. Acreditamos que o silêncio seja uma espécie de garantia, como se o fato de a outra pessoa não saber o que nos incomoda ou o que nos faz sentir inseguros a impedisse de querer ir embora!É verdade que corremos o risco de criar conflitos difíceis ao expormos o que não estamos gostando na relação, mas o silêncio não é, de forma alguma, sinônimo de que está tudo bem! Muito pelo contrário, pois não há oportunidade de crescimento quando o que é sentido não é exposto, não é manifestado...Além disso, considero extremamente injusto com o outro não dar a ele a chance de rever suas atitudes, de mudar seu comportamento e tentar evoluir, aprender novas maneiras de compartilhar e de viver a dois. Relacionar-se é uma chance preciosa de crescer e enxergar questões que sozinhos não poderíamos!Mas quando nos fechamos e preferimos fingir (mesmo que não seja por maldade) que está tudo ótimo, desperdiçamos essa chance e estagnamos, simplesmente para não termos de olhar para o que incomoda, para o que dói e não termos de admitir que há algo a ser trabalhado, seja em nós mesmos ou no outro!Um relacionamento baseado na aparente indiferença nunca poderá revelar se estamos agindo corretamente ou não. Ficamos presos às nossas verdades, aos nossos motivos e às nossas razões e perdemos a riqueza que existe no outro. E, assim, quando já não dá mais para tolerar o inevitável, tudo acaba e ficamos com a sensação de que nada realmente intenso e verdadeiro foi vivido, compartilhado, trocado e aprendido!Sugiro que você se exponha, se torne vulnerável, corra o risco de criar conflitos, mas com um objetivo essencial: o de se reconhecer, de aprender e de conhecer melhor a pessoa amada. Conflitos não são, necessariamente, situações destrutivas e que nos levam ao rompimento. Esses são os conflitos vividos por pessoas que querem sempre ter razão, que falam para impor a si mesmas porque não admitem a possibilidade de estarem equivocadas.Os conflitos podem ser muito bons a partir do momento em que você percebe que pode se tornar uma pessoa e um parceiro melhor porque está disposto a olhar para si mesmo e para o outro. Porque acolhe a si mesmo e ao outro. E isso só pode acontecer quando estamos dispostos a ouvir sem criticar. Questionar, sim! Acusar indefinidamente, não!Enfim, falar o que você está sentindo e expor o que não lhe agrada é amar o outro no sentido de dar a ele a chance de se rever, de se trabalhar e de transmutar suas próprias limitações. No entanto, o que vejo são pessoas justificando seu silêncio porque preferem a paz, porque não gostam de brigas ou porque não querem magoar a outra pessoa.Isso é uma grande bobagem, muito mais um escudo que serve para esconder o medo de ser rejeitado, o medo de descobrir que estava errado e o egoísmo por querer parecer o bom, o compreensivo, o injustiçado. Minha bandeira é: Abaixo o silêncio! Viva a verdade e a coragem de expor o amor!

Acolha seu sentimento, seja ele qual for!

Nossos sentimentos são parte de nós...sem eles, somos apenas pedaços de seres humanos; rejeitar nossos sentimentos é tão cruel quanto arrancarmos nós mesmos a unha do dedinho do pé...
Zelda Kirmann

domingo, 10 de maio de 2009

às mães, um dia de sabedoria e resignação...não podemos acertar sempre, mas podemos sim amar sempre !
Zelda K.

Abra sua concha interior!

Podemos dizer, de uma forma bastante sucinta, que auto-estima é o sentimento que nutrimos em relação a nós mesmos, é a imagem que temos de nós, é o que pensamos quando nos olhamos no espelho.
Enfim, podemos medir a nossa auto-estima de acordo com o quanto nos amamos, nos respeitamos, nos aceitamos e nos valorizamos.
Caso você não saiba, manter em alta estes sentimentos em relação à você mesmo é quesito indispensável para que você consiga atrair, envolver e conquistar uma pessoa.
Lembre-se também que estas três artes são independentes e, ao mesmo tempo, totalmente inter-relacionadas uma com a outra. Ou seja, você pode atrair uma pessoa, mas não envolvê-la e nem conquistá-la. Pode também atraí-la, envolvê-la, mas não conquistá-la. No entanto, para conquistá-la, você precisará, obrigatoriamente, atraí-la e envolvê-la! Temos duas notícias para você: uma boa e outra ruim! A notícia ruim é que existem muitas pessoas que não se amam, nem um pouquinho; que se consideram um peso e não conseguem enxergar em si mesmas nada de especial. Mas o pior é que, uma vez que a pessoa acredita-se assim, ela corre o sério risco de se tornar exatamente assim, ou seja, feia, chata, apática, sem brilho, etc., o que, certamente, só vai reforçar a idéia de que ela tinha razão.A notícia boa é que todos nós podemos acreditar no que quisermos. E também que podemos mudar de crença no momento em que desejarmos, pois temos todas as ferramentas que necessitamos para transformar a nossa vida. Isto é, se você tem baixa auto-estima e não consegue ver seus pontos positivos, pode decidir mudar, pode escolher, conscientemente, ser uma pessoa diferente, mais atraente e mais interessante.
Num primeiro momento, esta pode parecer uma escolha racional demais e sem nenhum embasamento. E é mesmo! Mas depois, com o tempo, ela passará a fazer parte de você, pode ter certeza disso!
Para exemplificar, pense em alguma pessoa famosa que, quando apareceu na mídia pela primeira vez, era feia ou normalzinha e, depois de algum tempo, tornou-se linda, bem cuidada, cheia de magnetismo e brilho...Você pode argumentar: Claro! Com dinheiro, qualquer um pode ficar maravilhoso!. (afinal quem pensa que dinheiro não traz felicidade é porque não sabe onde fica a loja...) E nós lhe responderíamos: Não conte com isso!.
É verdade que dinheiro ajuda, sim. Mas, definitivamente, o que faz uma pessoa tornar-se mais bonita, mais atraente e mais interessante é o que ela exala, é o seu estilo, o seu jeito de se colocar, de falar, de andar, de se sentir, enfim, é o que a transforma em dona de uma beleza própria.Todos nós somos conchas e guardamos em nosso interior verdadeiras pérolas, mas as pessoas só enxergarão essas preciosidades se nos abrirmos, se mostrarmos a elas o que temos de especial...
Tudo na vida é uma questão de escolha e, definitivamente, só podemos fazer boas escolhas quando conhecemos todas as opções, quando buscamos muitas alternativas e quando estamos dispostos a mudar, a aprender, a crescer e, principalmente, a nos transformar, cada vez mais, em nós mesmos.
Todo este discurso sobre auto-estima foi preparado para que você, como proposto no início, sinta-se capaz de atrair, envolver e conquistar alguém. Realmente, não é possível conquistar uma pessoa sem dar a ela, mesmo que inconscientemente, bons motivos para ela se deixe conquistar. Afinal, se você perguntar para qualquer pessoa apaixonada, o que a faz sentir-se assim, certamente ela não lhe responderá algo parecido com: sinto-me apaixonada porque sou normal e os seres normais costumam se apaixonar. Não! Mais do que depressa, ela sentirá um enorme prazer em poder enumerar uma série de motivos que fazem com que ela se sinta apaixonada: Ah!... estou apaixonada porque ele é maravilhoso, bem-humorado, alegre, divertido, sincero, gentil, atencioso, charmoso... e se você deixar, ela passa uma tarde inteira falando das qualidades desta pessoa por quem se apaixonou! É importante lembrar que, apesar de parecer demagogia, a beleza física é realmente relativa. Existem muitas pessoas que não se encaixam nos padrões preestabelecidos de beleza e, ainda assim, são irremediavelmente apaixonantes, imperdíveis! E isso é tão verdadeiro quanto o fato de que existem pessoas belíssimas, conforme os padrões ditados pela sociedade e, apesar disso, são absolutamente sem graça. Dê uma chance à sua preciosidade. Pense nisso!

Por que temos tanto medo de amar?!?


É incrível como criamos inúmeras maneiras de nos defender, de nos proteger do sofrimento.
Creio que passamos a maior parte de nossas vidas criando novas e mais poderosas formas de não nos expormos. Assumimos papéis, inventamos máscaras, palavras e trejeitos... com um único objetivo: não sofrer!!!
Aprendemos, desde muito cedo, que o sofrimento chega quando estamos expostos, vulneráveis, abertos para o outro... e isso é verdade! E, assim, acreditamos que só há uma maneira de não sofrermos: nos fechando, nos defendendo, nos protegendo do outro... e isso é mentira!
Simplesmente porque não existe nenhuma maneira de não sofrermos! Proteger-nos do outro é não demonstrar o que sentimos, o quanto amamos; é não compartilhar, não precisar (no sentido de admitir que desejamos intimidade com o outro). No entanto, não nos damos conta de que enquanto nos protegemos, tornamo-nos reféns de nós mesmos, transformamos nosso próprio coração numa prisão. Iludidos com a sensação de uma segurança que definitivamente não existe, abrimos mão da possibilidade de experimentarmos sentimentos imperdíveis! Podemos perceber que estamos nos defendendo do amor quando usamos expressões como: eu gostaria que ele me desse mais carinho, mas não tenho que pedir isso! ou se ele não demonstra que me ama, por que eu deveria fazer isso? O problema é quando norteamos nossa vida a partir do outro: se ele não fizer isso, eu também não faço, se ele não disser, eu também não digo, se ele não demonstrar, eu também não demonstro! Poxa! Que raio de contabilidade miserável é essa?!?
O amor não funciona desse jeito e, assim, continuaremos todos morrendo de solidão, carência, angústia e depressão!!!
Que tal começarmos a agir por nossa própria conta e risco! Sim, amar é um risco, um enorme risco, mas que não inclui apenas o sofrimento. Neste pacote também está incluso o risco (absolutamente provável) de sermos correspondidos, amados, respeitados, queridos e tudo o mais que possa haver de bom no exercício de compartilhar amor!!!
E aí as pessoas vêm com essa: mas eu não estarei me desrespeitando se pedir amor, se der mais do que receber, se me expor a esse ponto?... E eu respondo com outra pergunta: O que é se desrespeitar?!
Para mim, desrespeitar-se é fazer algo que você não gostaria de estar fazendo ou, ao contrário, é não fazer algo que você gostaria de estar fazendo.
Portanto, a pergunta mais importante é: o que você quer fazer? Compartilhar seu amor, dar carinho, pedir carinho, demonstrar o que sente, falar sobre seus sentimentos?
Então, faça isso!!! Não desperdice sua vida à espera da permissão do outro. Não meça a sua capacidade de amar e de se expor e de se tornar vulnerável a partir do outro. Assuma-se, admita-se e, sobretudo, acolha-se! Vá se percebendo, abrindo-se aos pouquinhos, pedindo devagarzinho... porque assim fica mais fácil reconhecer e respeitar seu limite.
E entenda por limite a linha que separa o seu desejo da sua verdadeira percepção de que já se deu o quanto gostaria de se dar. Porque, obviamente, não estou defendendo a idéia de que você passe a vida inteira se doando para alguém que não tem espaço para te receber. No momento em que sentir que atingiu seu limite, aja com amor-próprio e recolha-se, para se dar a chance de compartilhar o seu amor com alguém que tem espaço para isso. Enfim, minha sugestão é que paremos, de uma vez por todas, de justificar nossas atitudes (ou não-atitudes) a partir do outro. Que possamos assumir, pelo menos para nós mesmos e se for o caso, que temos medo de sofrer e, por isso, preferimos não nos expor, não pedir, não demonstrar, não expressar e, tantas vezes, não amar...Porque quando conseguirmos reconhecer esse medo, certamente nos tornaremos mais dispostos e disponíveis para o amor. Teremos compreendido, finalmente, que não-sofrer é impossível. Sofrer faz parte do processo de viver, é inevitável.
Mas não-amar talvez esteja sendo uma escolha ingênua e infantil, infelizmente feita por muito mais pessoas do que supomos. A dica é: não desperdice sua energia e seu tempo evitando a dor.
Cancele em ser refém de seus medos. Apenas aceite-os e lembre-se de que cada um tem os seus; todos temos! Aproveite sua vida amando tanto quanto desejar, tanto quanto sentir... e tenha a certeza de que nunca será menos por isso. Muito pelo contrário, estará conseguindo ser o que todos nós desejamos: corajosamente amante!

sábado, 9 de maio de 2009

Tá doendo?!? Então, solta!::


Sabe quando você vive uma situação difícil, angustiante e que te incomoda?
Quando você não sabe o que dizer, o que fazer ou como agir para que a dor passe ou ao menos diminua?
Pois vou te contar o que tenho descoberto, por experiência própria! Em primeiro lugar, observe a situação toda e, sobretudo, observe a si mesmo(a) e os seus comportamentos. Errou?
Tente consertar e, de qualquer modo, peça desculpas!
Fez ou falou o que não devia? Explique-se, seja sincero(a), não tente esconder seu engano ou fingir que nada aconteceu... VALIDE A DOR DO OUTRO SEMPRE!.
Ta difícil conseguir uma nova chance? Dê um tempo. Espere... Às vezes, algumas noites bem dormidas e alguns dias sem a imposição de sua presença ou a insistência de suas tentativas são preponderantes para que os sentimentos bons sejam resgatados e para que um coração possa ser reconquistado.
Por fim, fez tudo isso e não deu certo? Não rolou? A pessoa até te perdoou, mas a massa desandou, a história se perdeu, os desejos esfriaram?!? Você se sente inconformado(a), esmagado(a) pelo arrependimento, atordoado(a) pela tristeza do que poderia ter sido e não foi? Tem a sensação de que estragou tudo? Não sabe mais o que fazer para parar de doer? Acredite, só tem um jeito: SOLTA! A dor é conseqüência de um apego inútil!
Deixa ir... Deixa rolar... Se você já fez o que podia fazer, tentou e não deu, confie na vida, confie no Universo e siga em frente.
Pare de se lamentar, pare de se debater e de se perder cada vez mais, e tenha a certeza absoluta de que o que tiver de ser, será!
Quando essa certeza chega, é impressionante: a gente simplesmente relaxa e solta! E quando solta, a dor começa a diminuir, e a gente começa a compreender que está tudo certo, mesmo quando não temos a menor idéia de que certo é esse. Mas quando menos esperamos, tudo fica absolutamente claro! Não se trata de desistir, mas de confiar! Isso é o que se chama FÉ! Isso é o que desejo a mim e a você, quando algo estiver doendo em nós...
... escolha uma paisagem!
Zelda K.
http://www.flickr.com/photos/ronaldoramos

Etica no Amor


Considero fundamental vivermos sob uma ética. Entretanto, não falo aqui de éticas morais, sociais ou culturais. Falo de uma ética pessoal. Da ética do coração!Seus valores, sua conduta, aquilo que torna singular a sua essência é a sua ética! Porém, muitas vezes fica parecendo que o amor não requer ética alguma; que quando se ama vale tudo, qualquer coisa para viver esse sentimento. Será?!?Não quero, de forma alguma, defender qualquer espécie de legado sobre o que venha a ser certo e errado, até porque esses são, a meu ver, valores absolutamente individuais; além disso, o único coração que conheço – de fato – é o meu. O que desejo é propor uma reflexão, um olhar atento e afetuoso para si mesmo.Atualmente, a mídia vem tentando nos convencer de que tudo é permitido no amor. Incentiva o sexo sem compromisso, as relações passageiras e fugazes, como se até ele – o amor – tivesse que, definitivamente, encaixar-se no estilo fast de viver!De verdade, sei o quanto é difícil fazer escolhas certeiras ou saber quando e quanto podemos apostar numa relação, especialmente porque ela é feita de dois e não somente de um coração. Por isso mesmo, insisto naquilo que nos é possível: mantermo-nos conectados internamente.Qual é a sua ética? Até onde você acredita que vale chegar para vivenciar uma relação? A que preço? Quanto você terá que sofrer para desistir? Quanto terá que ver pessoas doerem para entender que, diante de sua própria dor ou da dor do outro, o melhor é rever seu lugar, sua postura e suas escolhas?!?Entre o vale tudo e a hipocrisia insistentemente mantida em algumas relações, parece que a única semelhança é a inconsistência. Faltam um motivo e uma ação realmente consistentes para o amor; isto é, falta motivação para o coração. Falta um gancho que une o desejo à coragem de expor os sentimentos.Não sei o que é certo ou errado para você. Não sei o que você deve ou não fazer. Não tenho as suas respostas. Não ando pelo seu caminho. Portanto, da sua ética é você quem sabe! No entanto, estou certa de que se todos nós começarmos a olhar e considerar um pouco mais o que está em nosso coração, conseguiremos exercitar a ética a despeito do que as regras tentam nos impor.Sem julgamentos, sem preconceitos, sem verdades absolutas. Sem vaidade, sem orgulho, sem prepotência. Apenas respeito para consigo mesmo e para com o outro. Apenas compaixão e dignidade para com a própria dor e para com a dor do outro. E, nesta mesma medida, apenas coração... ainda que isso signifique abrir mão de uma relação ou de um desejo de relacionar-se... por amor a si mesmo e ao outro!
nós, que não sabemos dizer não, muitas vezes nos acreditamos heroicamente resistentes e salvadoras da humanidade.
um minuto para nós mesmas, todos os dias, pode ser o início de uma grande mudança.
experimente !
Zelda Kirmann

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Quem ama Perdoa

Todos nós, quando estamos apaixonados, tendemos a acreditar que a pessoa amada é perfeita, que ela jamais seria capaz de fazer algo sem que soubéssemos e que pudesse nos magoar.


Mas isso não é verdade por um único e óbvio motivo: somos seres em evolução e todos, absolutamente todos nós, erramos e magoamos aqueles que mais amamos...
E isso me faz lembrar de uma frase citada no filme Proposta Indecente:
Pensei que fôssemos invencíveis! Mas se ficamos juntos, não é porque esquecemos o que fizemos um ao outro e sim porque perdoamos e vale a pena seguir em frente!

Creio que essa seja uma das maneiras de perdoar! Esquecer é impossível, mas perdoar faz parte do amor que sentimos por uma pessoa e, acima de tudo, por nós mesmos.

Sendo assim, podemos chegar a duas conclusões distintas:- ou que merecemos nos dar mais uma chance porque conseguimos superar um acontecimento desagradável e continuar a relação em nome do amor;- ou que o melhor é terminar o relacionamento e recomeçar a vida de uma outra forma, pois não nos sentimos em condições de levar adiante algo que já não faz feliz mais ninguém...Ou seja, perdoar não significa necessariamente continuar juntos, mas significa que o amor pode transcender a raiva e o orgulho e dissolver a incompreensão.
Como se conseguíssemos nos tornar maiores e mais fortes diante da sensação de termos feito a nossa parte, diante da certeza de que demos o nosso melhor e tentamos tudo o que podíamos para nos fazer felizes.Muitas vezes, o relacionamento acaba, mas o amor continua pulsando forte.
Outras vezes, o amor sucumbe e vai se tornando menor que o desejo de juntar os pedaços, de colar os cacos do que sobrou... E outras vezes, ainda, é preciso morrer para renascer!
Enfim, a vida é feita de ciclos e o Universo é perfeito. Tudo está em seu devido lugar e acontece exatamente como tem de acontecer. Precisamos apenas aprender a aceitar, a receber e absorver a sabedoria divina, por mais difícil que seja - e realmente é.
Mas o tempo, o amor e o perdão possibilitam a superação da dor. Como diz a música de Toquinho (Aquarela): O futuro é uma astronave que tentamos pilotar. Não tem tempo, nem idade, nem tem hora de chegar. Sem pedir licença, muda a nossa vida e depois convida a rir ou chorar...
E por acreditar nisso, descubro a cada dia o quanto vale a pena acreditar no amor, o quanto podemos ser mais e melhores ao investirmos em nossa capacidade de entender as limitações do outro, de compreender as dificuldades e os deslizes da pessoa amada, mesmo que já não faça sentido continuar com ela... porque todos nós temos limitações, dificuldades e cometemos erros. E porque aprendi, certa vez, que todos nós, por mais equivocados que estejamos, sempre tomamos atitudes baseados numa intenção positiva: a de sermos felizes.
E o que mais podemos desejar para a pessoa que amamos, se não que ela seja muito feliz?!Obviamente, desejamos também que as atitudes dela e as nossas sejam dignas, mas sabemos que nem sempre conseguimos e, assim, caminhamos todos em busca da evolução e do amor, precisando perdoar uns aos outros!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Faça uma Gentileza

Um gesto de amor não precisa ser grande.
parar pra uma criança atravessar a rua e dar um sorriso a ela quando estiver passando.
ou simplesmente dizer "Bom Dia !!!" sorrindo a um estranho quando entramos no elevador.
o que recebemos de volta é maior do que ver nosso time campeão !!! Zelda Kirmann

Foto de Ronaldo Ramos

terça-feira, 5 de maio de 2009

Sonhos são a verdadeira ponte para o Universo da realização...use-os com moderação !!!
Zelda K.

4 atitudes que decretam seu sucesso!


É muito importante que reconheçamos que agora, mais do que nunca, precisamos estar focados em nossos sonhos e objetivos. No entanto, às vezes, é difícil entender onde nos perdemos ou não conseguimos concretizar estes sonhos. Por isso, é preciso agir.
Mas, você deve estar se perguntando: como agir? Que atitudes tomar para ter mudanças reais em minha vida? De acordo com Raquel Oliveira e Christine Vlcek, ministrantes da palestra "Renascimento dos sonhos", existem quatro atitudes que decretam o sucesso de uma pessoa:Desapego: processar um final de ciclo, uma finalização. Antes que possa ocorrer um verdadeiro renascimento, deve-se verificar quais são os hábitos, os comportamentos, as atitudes e relacionamentos ou o que está sendo perdido dentro de cada um e necessita de uma maior assistência. Ajude este processo a se realizar, permitindo conscientemente que o velho seja afastado. Deixe que os aspectos obsoletos de sua vida sejam removidos e abra espaço para que o seu próximo ciclo de vida se manifeste.
Decisão e definição: Fazer uma pausa (retiro) para realizar escolhas e definições. Cada um pode estar influenciando-se de forma negativa e desta forma precisando restaurar energias. Conscientização em como dar atenção a si mesmo é um ato de força! Preparar uma base sólida para o futuro. Observar que ao descansar um pouco o indivíduo estará preparando um novo tempo de ações produtivas em sua vida. Verdadeiros milagres podem ocorrer, na medida que cada um fizer suas escolhas e souber se encaminhar em direção ao seu novo ponto de partida de forma suave e tranqüila!
Desenvolver o dinheirar: Transformar melancolia em exaltação através de planejamento das ações para chegar aos seus objetivos. O importante é começar a observar ao crescimento que isto leva. Data com hora marcada para concretizar seus sonhos.
Desfrutar: Qualquer tempo é agora. A visão ilimitada permite a cada indivíduo buscar rasgar o véu da inconsciência para alcançar o conhecimento interior. Dispomos de oportunidades e possibilidades para alcançar mais além do que aquela realidade que é normalmente aceita. É hora de sair do casulo, confiar em si plenamente aceitando seu poder pessoal. Celebrar a vida e seus sonhos. Desfrute com gratidão e dance com seus sonhos!
Agradecimentos - Raquel Oliveira e Christine Vlcek, da Comportamento e Atitude - atitude@comportamentoeatitude.com.br ou (11) 3539-4799
Nunca perca uma oportunidade de beijar quem te quer e quem você quer...ela nunca volta.
Zelda K.

17 segundos com seu verdadeiro desejo

Se vocês forem capazes de manter um pensamento com pureza, sem contradizê-Io, por 17 segundos (um pequeno pensamento - não importa qual) então, pela lei da atração, outro pensamento igual se reunirá a ele, porque um atraiu o outro.Segundo a lei da atração, os iguais se atraem, ao se juntarem, há uma combustão que soma esses pensamentos de vibração inferior e lenta, obtendo outro pensamento com uma freqüência mais elevada e rápida.Então, agora vocês possuem um pensamento mais evoluído. Trata-se de um pensamento maior (mais puro) porque dois pensamentos se reuniram, e vibram a uma freqüência mais elevada.Se vocês conseguirem então manter esse pensamento mais evoluído por mais 17 segundos, outro pensamento igual se reunirá a ele, e então ocorre mais um ponto de combustão, quando esse pensamento agora se torna mais forte. (mais puro).Mantenham seu pensamento por 17 segundos, então outro pensamento se reunirá a ele - e se conseguirem fazer isso de modo a ultrapassar o ponto de 68 segundos, vocês terão mantido seu pensamento em forma suficientemente pura, permitindo agora a iminência da manifestação física.Dissemos: "Esther, 17 segundos de pensamento puro, o que significa apenas pensamento que não se contradizem, equivale a duas mil horas de ação. Agora, se você tiver um emprego normal, com 44 horas semanais de trabalho, isso é mais ou menos o que se trabalha num ano." Isso atraiu a atenção dela.Dissemos: "Se conseguir ultrapassar a marca de 34 segundos, agora pode multiplicar seu equivalente em ação por dez. Trinta e quatro segundos de pensamento concentrado equivalem a 20 mil horas de ação.Se conseguir manter esse ritmo pelo terceiro intervalo de 17 segundos, ultrapassando a marca de 51 segundos, de modo que possa receber a combustão novamente, poderá multiplicar por dez mais uma vez. Isso equivale a 200 mil horas de ação.“Se conseguir manter essa atitude por 68 segundos, sem contradizer sua vibração, poderá novamente multiplicar por dez”. Isso dá mais de dois milhões de horas de ação.Queremos que vocês passem a reconhecer que vocês são o centro do universo, exatamente como lhes disseram que vocês eram, mas nunca acreditaram.Vocês são um centro vibrante ao qual tudo reage, e a razão de não terem experienciado mais controle em sua própria experiência é que vocês não assumiram controle de seus próprios pensamentos.Não é que seus pensamentos sejam inadequados - é que com muita freqüência seus pensamentos se contradizem.Vocês todos ficam pensando que estão querendo aprender a fazer o que for preciso para conseguir manifestar uma parcela maior do que vocês estão querendo em sua experiência.E isso é muito bom. Queremos que vocês manifestem tudo o que vocês querem. Mas queremos que vocês entendam que a manifestação física não é aquele acontecimento grandioso que todos pensam.A manifestação física é o meio pelo qual vocês compreendem como alinharam sua energia.A manifestação é sua pista, seu sinal ou seu símbolo, mostrando-lhes o que vocês estão mantendo em sua vibração - mas o acontecimento principal é sua vibração.Porque é sua vibração que vocês sentem a todo o momento.É isso que é a vida!Há todos os tipos de explicações inventadas pelas pessoas no decorrer dos anos para explicar porque elas não têm controle sobre sua experiência física.Mas existe apenas uma razão pela qual nunca ninguém consegue nada, é porque as pessoas estão mantendo seu desejo (pensar+sentir desalinhados) em sua própria vibração, e o Universo está sempre, sempre fazendo combinações perfeitas.O que vocês pensam e sentem e o que obtém - é sempre uma combinação perfeita.Com tanta freqüência vemos vocês desejando por algo existente lá fora, embora não estejam se divertindo muito agora e, ainda assim, sua vida é feita do seu agora. E o que virá de lá fora será um reflexo absolutamente perfeito de como estão se sentindo agora.Vocês não serão capazes de conseguir o que querem se estiverem incomodados e irritados agora por não possuírem algo que "está lá fora." Isso não é um jogo.Vocês precisam, no seu presente, sentir a alegria de seja lá o que for que desejem - e ao harmonizar agora a vibração de seu desejo, então, em seu presente, se sentirão bem, e seu desejo pode então chegar a vocês.A energia não-física, a energia que cria mundos, flui para e através de vocês sempre e quando tomam decisões para as quais enviam a energia, vocês estão mais vivos do que nunca. (A energia está disponível esperando pela tua atenção, escolha e decisão.)Se não tiverem algo a que dar sua atenção, se não houver algo que prenda seu interesse, então a força vital não tem motivos para fluir por seu corpo, o que os torna fracos, entediados, e cansados.Alinhar a energia é segurar um objeto de atenção por aqueles primeiros 17 segundos, de modo que possa entrar em combustão no pensamento.Alguém perguntou: "Por que 17 segundos?" Respondemos: "Porque sim." Sabemos que essa é a resposta que todos adoram. rsssDa mesma maneira que a água ferve a certa temperatura, 17 segundos é o ponto de combustão do pensamento.Imaginem que vocês estejam querendo fazer uma xícara gostosa de chá quente, então vocês acendem o fogo sob sua chaleira. E pouco antes de a água ferver, vocês o desligam. Então o acendem de novo.E pouco antes de a água ferver, vocês o apagam. E então vocês dizem: "Estou tentando fazer uma xícara de chá há 15 anos," e nós dizemos: "Apenas deixe o fogo ligado! É só isso que têm a fazer.
"Vocês apenas têm de encontrar pensamentos que os façam manter vibracionalmente aceso seu "fogo de energia," é só isso.
Publicado por Benjàmim Mutìm em 5 maio 2009 às 7:13 em OS ABRAHAM Back to OS ABRAHAM Discussions Abraham,através de Esther Hicks

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Celebre Sempre!


Celebrar cada pequeno momento de felicidade.
Sem se perguntar o que vem depois.
Apenas uma pausa
pra apreciar o universo e nossa comunhão com o todo.
Zelda Kirmann
Foto de Ronaldo Ramos